Natureza & Aventura

Projeto Aruanã

Olá exploradores!

Quem é que não gosta dos animais marinhos como as tartarugas, golfinhos e baleias?

Não sei se vocês conhecem, mas aqui em Niterói, temos um projeto (do qual faço parte) chamado Projeto Aruanã.

A-R-U-A-N-Ã

Vemos muito: Araruama, Aruama, Aranã, e até de Projeto Tamar. Sei que de primeira é difícil gravar, mas você pega com o tempo.

.

Logo oficial do projeto

.

Aruanã é um projeto de monitoramento de tartarugas marinhas da Baía de Guanabara e adjacências, tem sua sede no Laboratório ECOPESCA, Biologia do Nécton e Ecologia Pesqueira do Departamento de Biologia Marinha na Universidade Federal Fluminense (UFF).

O projeto tem como principais objetivos realizar um levantamento da ocorrência de animais vivos e da mortalidade de tartarugas desta região, visando conhecer melhor suas interações com o meio ambiente marinho, com a atividade pesqueira local e comunidade, trabalhando em conjunto com a população em projetos de Educação Ambiental.

.

DCIM100GOPRO
Nossa mascotinha, a corcundinha

.

Surgiu em 2003 com atuação restrita a Itaipu, mas a partir de Janeiro de 2012 foi ampliado para toda região da Baía de Guanabara e adjacências, incluindo Maricá, dando um direcionamento maior ao Projeto e foi quando recebeu o nome Aruanã, que é um outro nome comum que se dá a tartaruga-verde no Brasil.

A parte que envolve a Educação Ambiental também ganhou ênfase a partir desse ano. Para atingir e conscientizar o público sobre os problemas ambientais enfrentados por nós, vários projetos de pesquisa começaram a ser desenvolvidos, cada vez mais ampliando nossos esforços e obtendo resultados.

 

Preparação para a captura intencional
Preparação para a captura intencional

 

Atuação em eventos com Educação Ambiental
Atuação em eventos com Educação Ambiental

.

Principais resultados:

– Conseguimos levantar os primeiros dados no Brasil sobre a captura de tartarugas marinhas na pesca de arrasto de fundo industrial, identificando as espécies capturadas, locais de ocorrência, quantidade e etc;

– Possuímos grandes resultados sobre a progressão e regressão de doenças que afetam as tartarugas-verde;

– Identificamos uma nova maneira de foto-identificar as tartarugas marinhas;

– Observamos que não existem tantas tartarugas marinhas em Itaipu, como a comunidade sempre apontou, elas são sempre as mesmas que residem por lá há anos e que são poucas as tartarugas novas que chegam na região até então;

– Estamos fazendo estudos sobre a interação das tartarugas com o lixo através de conteúdo gastro-intestinal coletado de animais já mortos;

– Começamos a fazer análises de sangue, para verificar o estado de saúde, e análise genética, para identificar quais populações de tartarugas pertencem.

 

 

Alguns estagiários que fazem e fizeram parte do projeto
Alguns estagiários que fazem e fizeram parte do projeto

 2015-08-17 19.36.41

.

O Projeto Aruanã é composto por estagiários voluntários, dos quais a grande maioria é estudante de universidade. O Coordenador Geral do Projeto é o Prof. Dr. Cassiano Monteiro-Neto (UFF), a coordenadora técnica e de campo é a MSc. Suzana Machado Guimarães (UFF) e as Coordenadoras de áreas são: MSc. Amanda Vidal, MSc. Alicia Bertoloto, Larissa Araújo e Anna Carolina Moraes.

Atualmente o projeto não conta com nenhum tipo de apoio financeiro. Todo o custo de material, deslocamento é dividido entre coordenadores do Projeto e com ajuda dos estagiários voluntários. Contamos também com a ajuda do pescador Mauro de Itaipu, que nos empresta seu barco, remadas e tempo para fazer parte do trabalho acontecer.

Recentemente fizemos uma campanha de financiamento coletivo pela internet que foi um sucesso, arrecadamos 105% da meta que estipulamos, e esse dinheiro vai para ajudar a comprar vários materiais que precisamos. Estamos buscando apoio financeiro e vendo as alternativas que temos para que o projeto se torne sustentável.

 

Soltura das tartarugas
 Soltura das tartarugas

Author: Gabriela Gismonti

Gabriela Gismonti, nascida em Portugal, criada no Brasil desde os 3 anos. Vive em Niterói, ama fotografar e principalmente se aventurar. Graduanda em biologia na UFRJ, está sempre trilhando e conhecendo nossa Niterói por cima. Aqui no Explore Niterói, irá compartilhar um pouco dessas aventuras com a gente.

2 Comments on “Projeto Aruanã

  1. Sou moradora da Ilha do Governador, e faço stand up paddle, tenho observado várias tartarugas nas Praias da Bandeira e Pitangueiras, me preocupa a proteção delas, ontem acharam uma morta na rede de pescadores da região, comecei então a procurar quem poderia ajudar na preservação desses animais tão queridos e inofensivo diante de tantos problemas na Baía de Guanabara. Vocês têm como ajudar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *