Entretenimento

Exploramos e visitamos a Casa 36

Escapamos para explorar mais diversão!

Se você esteve nos últimos meses passando pelas ruas internas de São Francisco, pode ter visto uma casa com um grande ponto de interrogação amarelo na frente. Ela é a Casa 36 e faz parte de uma nova forma de entretenimento mundial que desde 2007 vem se espalhando pelo mundo, ela é um Escape Game no mundo físico derivado dos games virtuais conhecidos como “Escape the room” . Eu, Carol Tardin, Red Werneck e Raphael Jacques fomos fazer uma visita à casa, aproveitamos para explorar o quarto da Alice (quase que não conseguimos sair) e ainda conversamos com Pedro Monteiro, que cuida do marketing e conteúdo do espaço.

Pedro Monteiro, por Raphael Jacques

A primeira coisa que você precisa saber sobre a Casa 36 é que ela não vai te dar medo, você não vai ficar confinado e apertado em lugar nenhum, nem morrer de susto, então pode ir tranquilo que a diversão é sim garantida. Isso porque ela é gerida por uma empresa daqui de Niterói chamada Experiência, que há alguns anos está no mercado produzindo jogos para empresas e trabalhando com o lúdico, raciocínio e cooperação no mundo corporativo.

Na conversa com o Pedro, perguntei de onde veio a ideia de se criar um Escape Game em Niterói. Ele me contou que a Adriana Arineli, diretora da Experiência, havia viajado para a Europa no ano passado e participou de diferentes Escape Games na Alemanha e na Bélgica. Ela se apaixonou pela experiência e quis trazer para o Brasil. Juntou o útil ao agradável.

Pedro nos falou que ele e Adriana estavam “conversando sobre o nome que daríamos ao Escape Game, a princípio seria “Escape Experiência”, fazendo referência com o nome da empresa. Mas, quando fomos definir o tema, então pensamos ‘e se a casa fosse o personagem principal e não os personagens que moram nela?'” Dessa forma, na Rua Tapuias, nº 36 – São Francisco hoje você pode conhecer o Dr. Wollenveider, Alice e o Colecionador Otto, os moradores da Casa 36. Cada um deles possui um cômodo específico em que mistérios tem de ser solucionados, dessa forma, a casa conta com três espaços para grupos de 3 a 12 pessoas jogarem, dependendo da sala.

Foto: Raphael Jacques
Como foi ter que escapar do quarto da Alice

Falando mais especificamente de como foi jogar o Escape Game, vou dar algumas dicas legais pra quem nunca chegou perto de um jogo do gênero. 

Dica 1: Tente achar qualquer coisa dentro do quarto! Qualquer elemento do espaço pode ser uma pista ou pode ser usado para algo no futuro. Mas cuidado para não sair mexendo em tudo e acabar bagunçando não só o quarto, mas também seu raciocínio.

Dica 2: Não se desespere no primeiro impasse que tiver. Em alguns momentos nenhum de nós sabia o que fazer e – tirando o fato de termos alguns probleminhas de lógica – é normal estar no meio do jogo e não saber mais em que pé está. Tente voltar alguns passos e refazer o pensamento em grupo, alguém sempre tem um ponto a ressaltar.

Dica 3: Nenhuma ideia é idiota! Escute o que os amiguinhos estão pensando. A Red Werneck praticamente nos salvou no fim do jogo e se estivéssemos ouvido mais ela antes, talvez teríamos nos saído melhor a mais tempo.

Dica 4: Não desmonte os móveis (é sério)! O Pedro nos contou que já houve um grupo que procurou por uma pista DENTRO da mesa da sala “Transilvânia” que é na biblioteca do Dr. Wollenveider. As pessoas desmontaram a mesa em busca de pistas e o jogo não exige esse nível de habilidade, tudo bem? rs

Dica 5: SE DIVIRTA! Aproveite ao máximo essa 1 hora que você ficará junto com seus amigos desvendando um dos mistérios da Casa 36.

Foto: Raphael Jacques
Novidade na Casa 36 para o mês de Junho

Em junho (16 a 24/06) a Casa 36 irá participar da Escape Week junto a todos os Escape Games do Brasil. Será uma semana em que o local terá preço mais acessível. A inciativa é de um Escape de São Paulo e todos farão doações para a ONG MAPAA, que realiza projetos destinados à proteção animal e ambiental. Os espaços foram convocados pelo Brasil afora e o quarto da Alice, aqui em Niterói, irá participar desta proposta. Ela consiste em, durante uma semana, o valor ser de R$35,90 por pessoa e R$1,00 ser doado para a ONG. Já fica nossa dica aqui, em primeira mão, que em Junho além de ser mais barato, o quarto da Alice ainda estará ajudando animais necessitados.

Uma curiosidade que o Pedro nos contou também é que em São Paulo existe o espaço de uma casa em que os jogadores ficam durante 27 horas dentro do espaço. Eles comem, dormem e fazem tudo lá dentro tendo o prazo de mais de um dia inteiro para resolver o mistério que ronda a casa. Eu fiquei morrendo de vontade de conhecer. E aí, você aceitaria o desafio?

Para saber mais sobre como desvendar os mistérios da Casa 36, é só acessar acasa36.com.br e agendar um horário! Aproveita que esse mês de Abril é o “Desaniversário” da casa que você ganha 25% de desconto para ir com seus amigos, quantos mais pessoas jogam menos vocês pagam! Só não esquece de deixar seu comentário aqui depois falando sobre como foi a sua experiência!

Por Raphael Jacques

Para ver nossa entrevista com o Pedro e mais imagens da casa, assista nosso vídeo aqui mesmo!

Author: Mateus Pereira

Prestes a finalizar o curso de Estudos de Mídia na UFF, "Eclético" deveria ser o nome do meio de Mateus. É ator por amor à arte, escuta música em qualquer momento e sabe as regras até de futebol de botão. Se pudesse, iria a todos os eventos pela cidade, afinal, pra que sair de Niterói se já tem tanta coisa boa?

2 Comments on “Exploramos e visitamos a Casa 36

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *